A Culpa é das Estrelas (2014) – Ou a culpa é nossa?

Crítica | A Culpa é das Estrelas: 

Nossa história é mais do que imaginamos, é rica e simples. Menos é sempre mais; nunca uma frase foi tão verdadeira. Hazel é uma menina de quase 17 anos, comum aos olhos da sociedade, porém, é portadora do câncer e passa sua vida sentindo-se uma “granada” prestes a explodir. Vê nos reflexo das coisas os seus sonhos e vontades e a projeção neles.

A Culpa é das EstrelasA Culpa é das Estrelas (The Fault in Our Stars), é dirigido por Josh Boone. Roteirizado por Scott Neustadter e Michael H. Weber. A partir do romance de John Green. Protagonizado por Shailene Woodley e Ansel Elgort (Ambos, Divergente e Insurgente), no elenco também Nat Wolff (Cidades de Papel), Laura Dern (Jurassic Park) e Willen Dafoe (Spiderman).

A culpa é das estrelas é um filme para rir e se emocionar e conta uma história bem simples com a temática do amor e a luta pelo câncer. A trama é simples, porém, elaborada. Mas assim como o livro é para atingir o seu público, quem não leu simplesmente não irá se afeiçoar com a história.

Mudando algumas características desse tipo de filme, certo lado cômico é colocado, não voltado a graça mas de certa forma para não ser um filme extremamente deprimente como “Uma Prova de amor” de 2009. A Culpa é das estrelas transforma os diálogos entre os personagens em algo mais cabeça. Você vê o jovem moderno de hoje que ao mesmo tempo em que sabe de muita coisa também gosta de futilidades. O filme “50/50” ou “50%” (interpretado pelo ator Joseph Gordon-Levitt teve melhor desenvoltura no quesito comédia).

the-fault-in-our-stars-shailene-woodley-texting

Shailene Woodley mostra um belíssimo trabalho de atuação, está dentro da trama e convence como uma adolescente. Ansel Elgort está um pouco confuso na trama, há partes boas e algumas não tão boas, porém, em alguns momentos ele podia mais e o roteiro não deu margens para isso. Em contra partida o ator Nat Wolff roubou a cena muitas vezes e acabou tendo um maior destaque.
Willem Dafoe está bem excêntrico em seu personagem, leu e entendeu bem o roteiro e se portou como deveria ser na trama.

A Culpa é das Estrelas

Cinematografia está Ok, não há nada que chame muito a atenção, são localidades comuns e ângulos de câmeras que apenas ajudam a contar a história. A trilha é muito boa e as músicas escolhidas são a dedo. Um filme para se ver num fim de semana e se você quiser acompanhar no cinema a mais nova produção da Fox, Cidades de Papel poderá ver esse filme antes para entender um pouco mais do seu autor.

A Culpa é das Estrelas

Nota---A-Culpa

“The Fault in Our Stars” para quem conhece John Green, não pode perder. Não é a sua melhor história, mas se diferencia das demais contadas até hoje. Com bom elenco e uma trilha sonora muito boa para as playlists alheias.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s