A Estrada (2009) – Será esse o rumo de nossas vidas?

Crítica | A Estrada: 

a-estrada-003The Road é um filme de futuro pós-apocalíptico, e a história se passa durante o mundo destruído sob a ótica de um pai (Viggo Mortensen) protegendo seu filho (Kodi Smit-McPhee). Enquanto a trama avança temos breves flahshbacks de como tudo ocorreu, conhecendo sua esposa (Charlize Theron) e os motivos que a levaram a não estar mais presente na vida dos dois protagonistas.

O filme em si é muito bom, dando destaque para as interpretações. Viggo aqui se mostra seguro de si e dentro do personagem. Kodi está bem, vemos uma química muito forte entre pai e filho e sendo assim o menino necessitava dessa muleta para conseguir atuar bem o que, é claro, foi feito com maestria.

a-estrada

Charlize nos trás uma mulher enigmática que mesmo sendo casada com o personagem do Viggo, (detalhe que nesse filme não existem nomes, apenas os rótulos comuns como “Man” “Child”, “Thief” etc.) até para ele, ela sempre foi e será um grande enigma em sua vida. Tal qual é para seu filho. Não esperem por grandes explicações e se contentem em ter uma atuação séria e indiferente de Charlize, são únicos os momentos dela e podemos imaginar o porque de tudo que ela faz.

Os demais personagens continuam bem na trama. São sobreviventes e assim como qualquer um que queira sobreviver em meio aquela decadência fazem de tudo para estarem vivos.

Robert Duvall por exemplo mostra a vida de um ancião em volta daquele mundo destruído, não seria um acréscimo totalmente importante na história, porém, a cena somou ainda mais para o contexto e para os personagens ali inseridos.

A Estrada

19194990

Robert Duvall

E devo aqui expressar o meu contentamento para com o ator Michael Kenneth Williams, que interpreta “o ladrão” que pelo nome sabemos 0 seu papel. Conseguimos ver ali uma interpretação minima que ganha uma grandiosidade sem limites. Daquele simples personagem ao decorrer de sua cena vemos o crescimento, e volto a repetir, esse é um filme onde a interpretação é uma via de mão dupla.

A ambientação gigantesca conta toda a história. O rumo dos personagens é o sul e esse é sempre empurrado, mostrando toda a peregrinação. Não importa os perigos que enfrentamos no decorrer de nossas vidas se tivermos um rumo, um objetivo. Temos que segui-lo independente dos tropeços e acontecimentos; E para isso o diretor John Hillcoat (Os Infratores) conseguiu nos trazer toda a história contada de forma excelente.

Com uma linda trilha sonora de Nick Cave & Warren Ellis que até chega a nos remeter com as cenas do jogo “The Last of Us” da Naughtydog. E até o Viggo lembra bastante o personagem Joel.

A estrada

Michael Kenneth Williams

A película teve um roteiro muito bem escrito (Joe Penhall adaptado do livro de Cormac McCarthy), toda sua cronologia pensada para não haver furos. O seu passado é uma incógnita, por isso funciona.

Há justificativa para todo os ocorridos do meio para o final do filme, beirando a clichês, mas que funcionam. Assisti o tempo todo tenso, a trama te deixa assim, sem alívios cômicos (e nem poderia ter), mas há partes belas e sublimes que substituem muito bem essa comicidade. Essas cenas te fazem dar um leve sorriso, te deixam estasiado, levando a crer que em meio aquilo tudo ainda há a tal relação pai e filho.

Uma cena em especifico e irônica é a parte em que ambos encontram uma maquina de coca-cola, mesmo em volta do “merchandising” a cena em questão foi lirica, não apelando para a marca em si e deixando a cargo do diretor dar uma cara nova para o produto, pois ele estava inserido num outro contexto. O que é um refrigerante para uma criança que nunca ouviu ou provou aquilo?

Nota-5,0

Na Estrada, filme de 2009, talvez um dos melhores nesse gênero e que vale MUITO ser visto. Boas atuações, uma direção magnifica, trilha que traz inúmeras sensações  e um roteiro digno

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s