Malévola | Maleficent (original title) – Era uma vez num sonho…

Crítica | Malévola: 

A Disney está presente em nossas vidas desde sempre. E uma forte influência sobre elas, nós temos. Vemos os filmes hoje e voltamos a ser crianças e dentre tantos vilões emblemáticos, a escolha foi justamente a mais cruel de todas para contar a história de Aurora.

Na visão de uma dos maiores contos sob a perspectiva de ‘Maleficent’. Interpretada pela grandiosa Angelina Jolie, que dá vida a Fada-Caída. O filme conta a todos os primórdios até o despertar de uma princesa.

MalévolaO filme conta com a direção de Robert Stromberg (Piratas do Caribe: No Fim do Mundo [Efeitos Visuais], 2007). Roteiro de Linda Woolverton (Alice no País das Maravilhas, 2010) com a cinematografia de Dean Semler (Click, 2006) e trilha sonora de James Newton Howard (Red: Aposentados e Perigosos, 2010). Estrelando Angelina Jolie (Sr. & Sra. Smith, 2005), Elle Fanning (Super 8, 2011), Sharlto Copley (Distrito 9, 2009).

O filme conta com um grande elenco no qual ressalta além de Jolie, a própria Elle Fanning, a princesa que finalmente ganhou destaque na sua própria história, porém, com algumas ressalvas interpretativas  num roteiro que poderia ter sido melhor elaborado. Outro ator que fez um bom trabalho e ganhou destaque é Diaval, o lacaio da Malévola. Interpretado por Sam Riley. Mas fica bem muito claro que a película fora feita em cima de sua personagem principal. Aqui Angelina Julie nos mostra um show de atuação e é muito bem centrada no filme. E por conta dessa trama não sobra muito espaço para outros personagens que ou ganham uma nova releitura, como o caso das fadas madrinhas ou certamente se torna estereótipo como o Rei Stefan.

Malévola 0.1

O roteiro como citado não elabora muito bem as demais personagens deixando todos, além da protagonista, totalmente rasos. Há certa elaboração no mundo dos Moors e uma trama com começo meio e fim, mas nada aquém disso. Existem tentativas de alivio cômicas que não são bem trabalhados, deixando, por exemplo, as três fadas com cara de “babacas” e “inúteis”.

Malévola

A cinematografia é muito bonita e grandiosa o mundo aqui foi criado o que lembra bastante Nárnia. A trilha sonora complementa a obra, nada de muito destaque, coisas funcionais para chamar a atenção para essa história que se porta como grande. E como é de praxe da Disney, o final e mudado e o amor verdadeira ganha uma nova forma, não sendo o príncipe encantado que a princesa vê pela primeira vez e se apaixona.

Nota

“Malificent” já estreou no cinema em 20014, essa é uma nova análise do filme para o site Humanoides. Muita coisa muda e a visão analítica também. Então você que assina TV a cabo, o filme está em cartaz no Tele Cine. Também podendo ver pelo Telecine Play. Assista, deixe seu comentário sobre o que achou para que nós também possamos saber a sua opinião.

Vídeo feito na época de lançamento do Filme

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s