Mad Max: Estrada da Fúria (2015) – O Retorno Furioso de Max

Cinema | Mad Max: Estrada da Fúria: 

Agora em 2015 o idealizador de Mad Max, George Miller nos trás mais um filme para a franquia. Intitulado “Mad Max: Fury Road (Estrada da Fúria) e se você curte um bom filme de ação, não pode ficar de fora dessa. A película volta as origens e baseada no segundo filme.

Cartaz - Mad Max Fury RoadDirigido por George Miller que assina o roteiro juntamente a Brendan McCarthy e Nick Lathouris. A produção conta ainda com Tom Hardy (Batman, 2012) no papel de Max, Charlize Theron (Branca de neve e o caçador, 2012), Nicholas Hoult (X-Men: Dias de um Futuro Esquecido, 2014), Zoë Kravitz (Divergente, 2014) e Hugh Keays-Byrne (Mad Max, 1979 *isso mesmo*). A trilha sonora dessa vez fica por conta do Junkie XL (Divergente, Animatrix e Hooligans), Direção de Fotografia de John Seale (Príncipe da Pérsia).

Um guerreiro das estradas (Tom Hardy) deve resgatar um grupo de garotas envolvidas em uma guerra mortal, iniciada pela Imperatriz Furiosa (Charlize Theron).

Mad Max Fury Road 4

Com uma trama simples o filme dessa vez ganha maiores proporções. Para aqueles que adoram um bom filme de ação é um prato cheio. As sequencia de cenas são incríveis e muito bem dirigidas. O tom do filme se torna mais sério onde vemos um Max lidando com seus demônios do passado e tentando sobreviver naquele futuro caótico. Fora essa mudança temos a troca de ator, onde uma vez fora o papel do ator Mel Gibson que para os anos 80 tinha uma característica mais heroica e até um pouco cômica, hoje ganha um tom mais realista. Tom Hardy nos passa muito bem o que é o personagem, dando um pouco de sua criação que chega a ser um pouco diferenciado. O personagem não é fortemente explorado, mas devido ao nosso conhecimento temos apenas o nosso narrador da história sob seus olhares.

Charlize Theron aqui é quase uma segunda protagonista da história, sendo que é a principal causadora da trama. Uma mulher amargurada com o que a vida lhe deu, sem um braço e tendo que servir de capacho para o vilão da história. A atriz nos mostra todo seu potencial dentro do que a trama pede e consegue até nos emocionar com seus objetivos.

Mad Max Fury Road 3

Mad Max Fury RoadAgora lembram da minha critica do primeiro filme? Então, Hugh Keays-Byrne está de volta, o ator que interpretou o primeiro vilão da trilogia “Toecutter” é agora o novo malvado, “Immortan Joe”. O mesmo ator, mas personagens diferentes. Aqui vemos aquele tipico personagem que tem tudo a sua volta, mas para dar em troca a seu povo ele se faz um deus e quer ser cultuado, pois assim em troca ele dará o que seus súditos pedem. E é contra isso que nossa Imperatriz Furiosa luta. Em termos de atuação Hugh faz um bom trabalho bem diferenciado do primeiro Mad Max. Um personagem bem caracterizado que nos remete mesmo ao que ele quer passar.

Seus Coadjuvantes não deixam a desejar. Não é de hoje que Nicholas Hoult (Nux) vem crescendo como ator. E nesse filme ele consegue se destacar com sua brilhante atuação. Seu personagem até poderia estar fora da trama, mas seu carisma é tão forte que nos apegamos a seu personagem. Digo o mesmo de Zoë Kravitz (Toast the Knowing) que faz uma das garotas que apesar de ter alguns problemas de diferenciação de personagens aqui ganhou mais espaço, e trouxe um trabalho bom, vemos uma certa evolução e espero que isso ocorra em mais filmes com atriz, pois tem potencial. Das demais garotas o trabalho não destoava mas nada a declarar.

Mad Max Fury Road 7

Um adendo que são atrizes lindas, onde o “sex appeal” nem é o objetivo do filme, o diretor soube trabalhar isso muito bem de forma que não fosse escrachado.

A fotografia está excelente conseguiu captar a essência do que é Mad Max. A trilha sonora cresceu muito desde os anteriores, ela segue a linha de raciocínio do filme, as ações frenéticas empolgando bastante quem esta assistindo. Há poucos momentos calmos no filme, que pode-se dizer que da um certo alivio, mas são momentos raros que poderiam ser um pouco mais explorados. Um roteiro que funciona para um enredo simples, seguindo a linha dos anteriores se tratando como uma continuação do primeiro e do segundo filme.

FURY ROAD

Mad Max Fury Road 5Existem certas partes um pouco engraçadas, mas por causa da situação um tanto quanto absurda mas que provavelmente foi feito de proposito para dar tal estranheza. E além disso existem milhares de “easter eggs” dos antigos filmes, tais como: O visual cabeludo do Max no inicio, uma caixinha de musica idêntica aquela que o Max encontra na parte 2 e outras coisas a mais.

Notas---G-Olhos

Mad Max: Estrada da Fúria é um filme recomodadíssimo, consegue surpreender mesmo sem seu principal ator. Um revival para a franquia ou como o diretor mesmo disse “uma revisitação a série” com nova roupagem e muitas melhoras. Vale seu dinheiro, o 3D é interessante e se tiver uma grana a mais até IMAX é legal conferir.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s