O Pequeno Príncipe (2015) – Um significado que ainda é atemporal: O essencial é invisível aos olhos

Cinema | O Pequeno Príncipe: 

A história do Pequeno Príncipe contada de forma inovadora pelas mãos do diretor Mark Osborne e fazendo renascer umas das histórias mais lidas do mundo. É essa releitura que acontece após a adaptação, essa que é preservada dando forma ao mito que representa “The Little Prince“.

Cartaz - O Pequeno PrincipeThe Little Prince é dirigido por Mark Osborne (Kung-fu Panda, 2008) e roteirizado por Irena Brignull (Os Boxtrolls, 2014) e Bob Persichetti (Gato de Botas, 2011) a partir do livro de mesmo nome do autor Antoine de Saint-Exupéry. E tem ainda Richard Harvey e Hans Zimmer na trilha sonora. Muitos atores foram chamados para compor as vozes, tais como: Rachel McAdams (A Mãe), Paul Rudd (Sr. Princípe), James Franco (A Raposa), Benício Del Toro (A Cobra), Marion Cotillard (A Rosa, que a proposito fez a versão francesa também), Mackenzie Foy (A pequena garota) e Jeff Bridges (O Aviador). Mas a versão que eu assisti fora dublada em português, tendo as vozes do Marcos Caruzo (Aviador) e Larissa Manoela (Menina).

O Pequeno Principe 3

Uma garota acaba de se mudar com a mãe, obsessiva com a carreira que a filha deve tomar e deseja definir antecipadamente todos os passos da filha para que ela seja aprovada numa boa escola. Entretanto, um acidente provocado por seu vizinho faz com que a hélice de um avião abra um enorme buraco em sua casa. Curiosa em saber como o objeto parou ali, ela decide investigar. Logo conhece e se torna amiga de seu novo vizinho, um senhor que lhe conta a história de um pequeno príncipe que vive em um asteróide com sua rosa e, um dia, encontrou um aviador perdido no deserto em plena Terra.

O roteiro é trabalhado de forma quase impecável quando mescla mito e realidade e fica um pouco pendido após o primeiro ato da trama. O que não deixa claro se todos os ocorridos são sonhos, realidades ou um misto de ambos. Mas o enredo é conduzido de forma simples como o livro.

O Pequeno Principe

A dublagem (sendo a brasileira) etá muito boa. Os nossos dubladores entenderam bem o conceito da obra e trouxeram uma boa interpretação. Geralmente quando se usam atores conhecidos no Brasil é um pouco complicado, mas a direção soube como orientar os profissionais.

A fotografia está excelente e o universo literário foi bem traduzido nas telonas e há aqui uma mistura de animação cgi com stopmotion  (utilizado na história original, dando assim uma diferenciação em ambas as partes). Algo que enxergo como genial para a trama, dando a enfase no mito a qual a personagem houve a história. Há uma separação de cores bem interessante quando se trata do feliz e do triste sendo cores alegres para as fazes boas e os tons escuros e cinzentos para a seriedade e tristeza dos personagens, algo muito bem separado aqui.

O Pequeno Principe 2

A trilha sonora é fantástica, muito bem atemporal a qual nos remete ainda mais na trama francesa e nos dá asas a nossa imaginação. Os sons e músicas aqui são bem casados com o filme como um todo sendo que um completa o outro.

O Pequeno Principe 4

Nota-3,5

O Pequeno Príncipe é até agora o melhor filme em animação do ano. Uma boa contextualização do que é o mito e o que ele trouxe e ainda trás para os dias de hoje. Tem um primeiro ato sublime e bem trabalhado. Se perde um pouco a partir do ato dois, não dando a entender se o que ocorre na trama da personagem principal mas que toma um rumo melhor no ato final, terminando de forma novamente sublime e sonhadora.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s