Star Wars: O Despertar da Força (2015) – O Respeitado e Respeitoso Filme do Ano

Cinema | Star Wars: O Despertar da Força:

Depois de alguns anos sem tais continuações para Guerra nas Estrelas, eis que a Disney nos trás mais um filme… E que filme que culmina em tudo que os fãs mais saudosistas gostam, com algumas novidades e atores tão carismáticos quanto os mais velhos de casa.

Cartaz - Star Wars“Star Wars: The Force Awakens” o sétimo episódio de uma saga idealizada por George Lucas. “O Despertar da Força” é dirigido por J.J. Abrams (Além da Escuridão – Star Trek, 2013) que assina o roteiro junto de Lawrence Kasdan (O Retorno do Jedi, 1983) e Michael Arndt (Jogos Vorazes: Em Chamas, 2013). Trilha sonora de John Williams (Jurassic World: O Mundo dos Dinossauros, 2015) e cinematografia de Daniel Mindel (O Espetacular Homem-Aranha 2: A Ameaça de Electro, 2014).
No elenco temos Harrison Ford (Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal, 2008), Mark Hamil (Batman: Arkham Knight, 2015), Carrie Fisher (O Retorno de Jedi, 1983), Adam Driver (Enquanto Somos Jovens, 2014), Daisy Ridley (Scrawl, 2015), John Boyega (Imperial Dreams, 2014), Oscar Isaac (Ex-Machina: Instinto Artificial, 2015), Lupita Nyong’o (12 Anos de Escravidão, 2013), Andy Serkis (Vingadores: Era de Ultron, 2015), Domhnall Gleeson (Questão de Tempo, 2013), Gwendoline Christie (Game of Thrones, 2012-15) e Simon Pegg (Missão: Impossível – Nação Secreta, 2015), Yayan Ruhian e Cecep Arif Rahman (The Raid 1 & 2, 2011/14).

Star Wars 4

Muito tempo após “The Return of the Jedi”, a Primeira Ordem passa a existir , uma organização sombria iniciada após a queda do Império. Fazendo com que a Resistência, antiga aliança Rebelde entre em cena novamente.

O filme funciona e muito bem, tanto para os mais saudosistas quanto para os novos fãs da franquia. O plot segue uma receita e a mesma do episódio quatro, a minha impressão além de ser uma continuação é como se fosse uma refilmagem. O diretor respeita bem a saga e trás com isso tudo que os fãs de Guerra nas Estrelas mais gostam. Não há furos no roteiro e muito menos inconsistências. Tudo converge em cenas e personagens complexos e bem trabalhados.
Os protagonistas são interessantíssimos e a cada cena você quer saber mais sobre eles, além, claro de obter peculiaridades. Todos funcionam bem, com destaque para as personagens de Rey, Finn e Poe Dameron. Como se nossos heróis antigos Luke, Leia e Han Solo passassem os bastões. E falando neles, o crescimento é mutuo e reviver essas interpretações é o ponto alto no filme.

Star Wars: The Force Awakens L to R: BB-8 w/ Rey (Daisy Ridley) Ph: David James ©Lucasfilm 2015

Star WarsO vilão, Kylo Ren é algo a ser explorado e existe muita coisa que poder vir em mais dois episódios. A primeira impressão é de que o trabalho do ator Adam Driver fosse o mais fraco de todos, mas ao mesmo tempo isso faz parte da trama e do crescimento do personagem. É como se fosse o inverso. Na trilogia antiga com um Darth Vader estabelecido e um herói com algumas coisas a serem aprendidas e vice e versa.

A trilha sonora é lindíssima e remete demais ao original do próprio John Williams, alguém que já conhece e sabe do que faz e por meio dessas músicas que recebemos todas as sensações dos personagens e do que as cenas querem passar.
A cinematografia é muito bem idealizada, muitos planos abertos que exploram bem os ambientes e planos mais fechados dando destaque para objetos ou informações das nuances interpretativas. A ação é colocada a prova e demonstra o quanto JJ soube trazer aquilo que todo amante de Star Wars gosta. Temos sim referências, como as famosas transições de cena, mas após isso o que presenciamos é a visão do diretor.

Star Wars: The Force Awakens..L to R: Rey (Daisy Ridley) and Finn (John Boyega)..Ph: David James..© 2015 Lucasfilm Ltd. & TM. All Right Reserved.

Nota---Whiplash

“O despertar da Força” é a volta nostálgica de uma Saga muito querida. Como uma refilmagem, não tão inventiva mas que funciona. Trás inúmeros e bons personagens e outras coisas que podem e devem ser explorados nos outros episódios.

Star Wars 5

Confira as Análises das Trilogias Antigas

1. TRÊS EPISÓDIOS INCOMODAM TANTA GENTE?
2. MENOS É SEMPRE MAIS, E ASSIM DEVERIA TER PERMANECIDO

Anúncios

Um comentário sobre “Star Wars: O Despertar da Força (2015) – O Respeitado e Respeitoso Filme do Ano

  1. Pingback: A Trilogia Fantástica de ‘Star Wars’ – Menos é sempre Mais, e Assim Deveria ter Permanecido – Ponto final. Na mesma linha…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s