Terremoto: A Falha de San Andreas (2015) – Mais um filme sobre Desastre nas telonas

Cinema | Terremoto: A Falha de San Andreas: 

Digamos que estamos presenciando um filme sobre uma catástrofe e com uma pitada de blockbuster num filme americano.

Cartaz - Terremoto A Falha de San AndreasSan Andreas” é dirigido por Brad Peyton (Viagem 2: A Ilha Misteriosa, 2012), roteirizado por Carlton Cuse, Andre Fabrizio e Jeremy Passmore. Trilha sonora é do Andrew Lockington (Percy Jackson: E o mar de monstros) e a cinematografia fica por conta do Steve Yedlin (Carrie a Estranha, 2013).

“Um terremoto atinge a Califórnia e um piloto de helicóptero terá que percorrer o estado para resgatar a sua família.”

Lembrando outros filmes como “Independence Day” que temos os heróis americanos. Aqui o nosso salvador é Ray interpretado por Dwayne Johnson (Velozes & Furiosos 7) um bombeiro que trabalha para o resgate como piloto de helicóptero.  E é assim que a história tem inicio nos mostrando um pouco de quem ele é e o que ele fará ao longo da película. É um enredo interessante. Há ali um bom começo, ainda mais quando as cenas mudam para o Professor Lawrence que é feito por Paul Giamatti (12 Anos de Escravidão , 2013), um perito em terremotos, onde toda uma explicação é posto a prova, mas após essas primeiras cenas existem pequenas cenas chaves e a questão toda do enredo migra para o nosso herói e sua família e depois de um certo ponto o filme se torna cansativo pois as nuances são poucas e por isso se repetem a cada momento.

Terremoto A Falha de San Andreas 2

Existe um tipo de heroísmo diferenciado. Vi apenas uma cena em que Dwayne Johnson salva um grupo de pessoas, pois no restante está apenas com sua esposa atrás de sua filha. Mas também, não se tem como bancar o Superman sendo que dessa maneira o filme teria muitos furos.

Dwayne Johnson está bem em seu papel. O herói da trama, que deve conviver com os demônios do seu passado. Em tese um pouco mais poderia o ator ter absorvido, talvez tenha faltado mais de sua atuação. E em relação a atriz Carla Gugino (Os Pinguins do Papai, 2011) que faz sua esposa, ela emociona em alguns momentos, está centrada em seu papel, mas faltou quinica com o principal.

Terremoto A Falha de San Andreas 3

Alexandra Daddario (Percy Jackson, 2013) que faz Blake a filha de Ray. Eu não esperava muito, mas fiquei surpreso com a química dela e de Johnson, em vários momentos do filme, mesmo os dois se encontrando pouco deu para perceber a igualdade entre eles, “tal pai, tal filho“. Tiveram ali um ótimo trabalho em juntar as peças, e ouso dizer que foi um pouco melhor que a relação pai e filha de “Duro de Matar 5“.

Ioan Gruffudd (Quarteto Fantástico e o Surfista Prateado, 2007) faz o atual namorado da esposa de Ray. Tendo um inicio razoável mas que fora se apagando aos poucos. Tentaram trazer um “vilão” para a trama. As nuances do roteiros se perdem ao longo do filme e termina por ser um personagem até certo ponto desnecessário. Um bom ator, mas que não tinha muito o que acrescentar ao roteiro.

Terremoto A Falha de San Andreas 4

Hugo Johnstone-Burt (Miss Fisher’s Murder Mysteries, 2015) e Art Parkinson (Game of Thrones, 2012) são dois irmão que em meio ao caos acabam conhecendo Blake. O mais velho funcionou para a trama como possível namorado da menina. Não totalmente focado nisso, a sobrevivência falava mais alto e isso foi bom para a trama. O mais novo me surpreendeu por sua atuação. Extrovertido, com um bom carisma teve seu espaço no filme.

Mas para mim, a brilhante atuação fica por conta do ator Paul Giamatti, que na mesma situação de Art teve pouco desenvolvimento no roteiro, mas seu trabalho compensou. Ele é o herói dentro da sua área, e soube extrair ao máximo da trama o seu personagem. Dando destaque para a primeira cena e o primeiro terremoto. É ali, em sua interpretação que sabemos aqueles que se tornam líderes naturalmente em situações de perigo.

Terremoto A Falha de San AndreasA trilha sonora funciona, sendo grandiosa como todas as cenas do filme é algo funcional. Os efeitos especiais são bons e passam uma realidade, de fato vemos que São Francisco está sendo destruída pelo terremoto.

San Andreas é um filme que pode ser visto no cinema, para toda a família. Funciona nas ações, com seu drama familiar. Existe momentos de esperança para seus momentos finais. Pode esperar se divertir e se emocionar, pois toda a trama tem isso em sua composição.

Nota---Cake

O 3d é um pouco decepcionante pois não acrescenta em muita coisa, mesmo com a grandiosidade do filme a tecnologia se perde.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s