Jack Black (1969- ) – Diversos Personagens; Sem Perder a Identidade

Desde cedo teve aptidão para as artes. Atuou em teatros e já era um roqueiro em potencial. Estrelou filmes de sucesso e hoje quer curtir a família, fazendo a sua série mais atual e filmes que não exijam do ator viagens e muitos dias fora.

Isso que ele disse na coletiva de imprensa do filme Goosebumps: Monstros e Arrepios, e acredito que não precise de muito para apresentar a vocês quem ele é. Basta abrir o navegador e digitar na busca Jack Black que vocês terão acesso a tudo.

Então, vem a pergunta: “Mas Dih! Por quê você vai falar sobre ele, se não quer contar a sua vida?”. Então ‘pequena travessa‘, o Perfil Cinematográfico é um dossiê completo de algum diretor, ator, produtor etc etc etc… Já tem alguns aqui, você já deveria saber… Ham! Mas bem…

602x0_1445368019

JB (para os intinos) teve um inicio bem tímido e demorou um pouco para engrenar sua carreira como ator. Para aqueles que tem memória de elefante, irão se lembrar do personagem Rick de “The Cable Guy” (O Pentelho) de 1996. Filme estrelado por Jim Carrey e Matthew Broderick, Mesmo sendo apenas um coadjuvante, tivemos uma participação maior dele nesse filme, com interação e tudo mais.

Ainda em 96, Black fez um filme chamado “Malucos por Natureza“, em que apenas faz uma participação especial no filme. Nos créditos seu nome aparece como Tenacious D

Repararam nos dois músicos que a cena toda tocavam ao fundo? Isso mesmo, JB e KG que lá na frente os veremos no filme Tenacious D. E aqui apenas a dupla cantando para um público menor. Vemos também que a ideia de ter essa banda, é antiga na vida de Jack. O que mais tarde em 1997 e 2000 acaba virando uma série de TV, que bem dizer a cada episódio se  tratava de um clipe da banda e que teve outros volumes posteriores, seguidos de um filme.

20090036-jpg-c_215_290_x-f_jpg-q_x-xxyxxEm 2001, tendo um papel mais participativo num filme de comédia, Black interpreta J. D. em Mulher Infernal, ao lado de Steve Zahn e Jason Biggs, com a linda atriz Amanda Peet. Mas o que importa mesmo é falar de “O Amor é Cego” do mesmo ano em que foi protagonista e não faz feio, uma comédia simples que desde ali, vimos o que hoje é de fato sua interpretação.

Com sua boa desenvoltura para a comédia, começaram as propostas de dublagem, onde passou a fazer a voz de personagens em filmes de animação, como em “A Era do Gelo” e outros desenhos americanos. Também apresentou o “MTV Movie Awards em 2002” em que fez a paródia do primeiro filme do Homem-Aranha.

Em 2003 veio um de seus filmes mais conhecidos, “Escola de Rock” do diretor Richard Linklater. E pasmem, não se trata de nada infantil apesar de terem crianças no filme. Claro que não é adulto, mas é extremamente musical e além de Black, todas as crianças contratadas tocavam seus instrumentos. Querendo ou não, ali o público já via em que o ator tinha se transformado. Mas bem, chega de lenga lenga e vamos ouvir ROCK!

Mas o tempo passa não é mesmo? E depois de 10 anos, todos eles se reencontraram e fizeram um novo show. isso é épico demais!!

E um pouco de como estão hoje em dia.

0gcmedqDepois de muitas participações em outras comédias e dublagens, assim como todo grande comediante, a hora do desafio bate a porta. E Jack Black está no elenco de “King Kong” de 2005 do diretor Peter Jackson. Black interpreta um diretor de cinema que viaja até uma ilha com seus atores para rodar um filme, eis que surge o macaco gigante. Jack se porta como um cara oportunista e quer ver vantagem em tudo, então seu papel é bem odiado e para mim ele consegue passar uma verdade em cena, ele não é um mal ator, apenas um pouco subestimado.

Em 2006 ele volta para as comédias em “Nacho Libre” e o primeiro longa de “Tenacious D: Uma Dupla Infernal“. Agora consagrado e imortalizado como JB. E muitos filmes vieram depois e muito mais dublagens como a voz do panda Po em “Kung Fu Panda” de 2008. Sua participação no filme “Trovão Tropical” comédia dirigida pelo amigo Ben Stiller).

Uma comédia que foi muito bem vinda para todos os atores que participaram. Aqui temos a meta linguagem, que quer dizer: Um filme dentro do outro. Vários virais foram criados como Trailers dos personagens dentro do filme. Confira a versão de JB.

86c9873f633817d4c5a8a09a52e91239Simplesmente um filme critico. Muitos sabe que o ato de “peidar” é uma das formas rápida de chegar ao riso, mas muito batida até para a época do filme. E apesar de uma comédia, o personagem do Jack Black passa por alguns problemas reais, se é que posso chamar assim. Um filme com os amigos do ator.

Depois disso ele fez filmes conhecidos e que poderá pesquisar um por vez no iMDB. Mas os ditos anteriormente são os que chamam mais a atenção e na minha opinião os que te apresentam bem o ator. Hoje, como eu disse, ele está afastado de filmes maiores, quer curtir a família e apenas aceita filmes em que o roteiro possa ser bom para sua carreira. Atualmente ele está na série da HBOThe Brink” interpretando Alex Talbot .

Uma série de humor negro que trata sobre uma crise geopolítica que afeta a vida de três homens completamente diferentes. Walter Larson (Tim Robbins) é um Secretário de Estado ambicioso e sem muita paciência. Alex Talbot (Jack Black), é um humilde funcionário do serviço diplomático. E Zeke Tilson (Pablo Schreiber) é um piloto de caça da Marinha. Juntos, eles vão tentar evitar a 3ª Guerra Mundial.

Jack nos disse na coletiva que hoje, o que rege é a TV. Que os maiores trabalhos estão sendo feitos ali e também aqueles que vão dar ao atores mais visibilidade. O que na minha opinião e uma verdade absoluta, depois de tantos mega filmes de efeitos e CGI, são os seriados que terão a chance de mostrar qualidade.

jack-black-31

E chegamos ao seu último filme, até agora. Goosebumps: Monstros e Arrepios. Tem ele trabalhando um lado mas dramático, cômico, um pouco vilão e também dublando. Um filme família e bom de se ver com filhos, sobrinhos etc. Não é um filme que irá render muito ao ator, mas que merece estar aqui.

Então é isso, meus queridos Nerds. Jack Black dispensa apresentações. Ele é diferenciado dos demais, trabalha de forma que muitos até deveriam adotar, mas para alguns ele é sempre ele mesmo, porém, acredito que todo ator jamais deveria esquecer quem é em cena, pois sempre começa por nós, para ai sim pensar no personagem…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s