How i met your mother (2005-14) – Como eu conheci a sitcom

Artigo/MatériaHow i met your mother (2005-14) – Como eu conheci a sitcom

HIMYM

O que dizer de How i met your mother? – Ou HIMYM, para os íntimos – Uma série de nove temporadas sucessora de Friends, que para alguns é tido como uma cópia, mas que há muita originalidade em sua proposta que apesar de alguns deslizes em episódios, não deixa de ser querida pelos fãs.

Bom, somente por esse início teríamos uma crítica, normal e simples como muitas aqui no blog. Mas essa não é uma mera análise – Que irá mais além – Mostrarei o que senti ao acompanhar essa película televisiva, estando a tão pouco tempo de sair da Netflix – Que foi postergado devido ao grande índice da audiência da série, nestes últimos meses – Eu ri, gargalhei e ri mais um pouco com cada episódio ou piada feita. Mas também chorei  e me senti leve em certos momentos e tudo isso devido ao grande roteiro, munido da trama que a todo momento refletia em nós mesmos.

Assim como todo escritor, é inevitável não analisar a maneira como foi escrito e concebido o roteiro do show. Fazer comédia não é fácil e manter uma sitcom dessa estirpe é bem complicado. Vejamos o caso de inúmeras séries canceladas em menos de dois anos, sendo a maioria finalizada por conta da baixa audiência e pela falta de interesse dos telespectadores.

Por exemplo, pegamos as temporadas de séries mais comuns hoje em dia (Game of Thrones, The Walking Dead, Agents of Shield etc), sendo de mais ou menos dez, vinte episódios de uns quarenta minutos ou até de uma hora. Nem toda nova temporada pode repercutir igual a outra, sendo mais fracas ou até melhores. As coisas sempre podem mudar, assim é também com quem assiste. É fácil quando num instante você tem aquilo que precisa para conseguir prender a atenção de alguém, quando em outro momento, aquilo para de funcionar. O consumidor de cultura pop pode variar de acordo com o que passa ao decorrer de sua vida.

É nesse ponto que a sitcom narrada por Ted Mosby chama a minha atenção e posso dizer com convicção de que todo e qualquer um que viu a série, em dado momento se identificou com o personagem ou seus valores. Sendo nesses momentos que entra o que citei alguns parágrafos acima, sobre a série refletir em nós mesmos. Seus escritores souberam como trazer isso à tona. O carisma das personagens e a situação estão aquém e é o que de fato nos faz rir e levar ao pensamento – Poxa, eu já passei por isso – Sem falar do fato que muito do que tem ali é o que ocorreu junto aos produtores da série, então existiu uma vivência antes de torná-lo ficção.

Sei que agora – Caso fosse uma crítica comum – Eu falaria da atuação dos atores, mas como todos já sabem quem são eles e como trouxeram a vida seus personagens, direi o que alterou ou não o roteiro, com a atuação de ambos. E o que deveria ter sido, na minha concepção de quem também escreve. Mas isso, somente em video, então se inscreva no canal para saber quando o vídeo for ao ar.

Canal | Nerding About

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s